Da Pele à Pedra no Festival Green Unplugged


O documentário Da Pele à Pedra do realizador Pedro Sena Nunes foi escolhido para integrar a plataforma on-line do Festival Green Unplugged.

O
Festival Green Unplugged é produzido através de quatro estúdios de diferentes países: Índia, Estados Unidos da América, Inglaterra e Nova Zelândia.

O esforço do festival tem como finalidade uma missão
sócio espiritual com um público composto por professores, estudantes, activistas, jornalistas, antropólogos e principalmente produtores e realizadores.

Desde o lançamento do cinema on-line em 2008, o
Culture Festival Unplugged já foi visitado por mais de 60 milhões de pessoas a partir de 39 mil cidades em 231 países/ territórios.

A principal temática deste festival prende-se na regeneração do meio ambiente que nutre a espécie humana e na contemplação dos valores espirituais que formam a nossa relação com a terra.

O Festival Green Unplugged não é apenas um festival, mas também uma oportunidade para reflectir sobre a nossa consciência colectiva e o impulso humano que participa no processo de criação da vida.

Mais uma conquista do realizador Pedro Sena Nunes e que
contamos com o apoio de todos. Desta forma, visionem o filme e partilhem em todas as redes sociais.

Para visionamento do filme na plataforma do Festival Green Unplugged:


http://www.cultureunplugged.com/storyteller/Pedro_Sena_Nunes#/myFilms

Será atribuído prémio para a selecção do público, o filme mais popular e selecção dos cineastas.


Da Pele à Pedra | 37’















Sinopse
As montanhas verdes, tentavam fugir dos fogos que ardiam a terra. No ar abafado, uma brisa conduzia-nos para um trabalho novo: explorar a Lavaria das Minas da Panasqueira abandonadas há 15 anos e integrar a realidade da população de mineiros. Uma aldeia deserta esperava-nos, os olhos atentos de um ou dois habitantes, seguiam os nossos passos. 
Descemos no escuro a 450 metros para conhecer mineiros. Ouvimos histórias e dançámos com elas. Um novo trabalho nascia para além da pele.


+ infos: http://www.cultureunplugged.com/

Pt.es em forte circulação e vários filmes disponíveis para visionamento



Está em curso a programação da exibição do documentário pt.es na Junta de Freguesia de Escarigo no mês de Julho, uma das aldeias onde foi rodado o filme.  Estará também no Festival Tempo d’ Aldeia, de 31 de Julho a 4 de Agosto em S. Pedro do Rio Seco, Almeida.

Na sequência de várias publicações em plataformas on-line dos filme de Pedro Sena Nunes e manifestado o interesse na divulgação, passamos a partilhar continuamente vários links para visionamento e sugestões.

Fica para sugestão o filme
Fragments Between Time and Angels.


Realizado longe de casa (como a voz off insistentemente recorda) este vídeo de Pedro Sena Nunes é atravessado pelo desejo, ao mesmo tempo confessado e oculto (no sentido mágico), de “desnacer” (retomando o neologismo do grande poeta Manuel António Pina) – patente em imagens como o plano invertido das folhas queimadas, o plano do túnel ferroviário onde ecoam tantos “eus” quantos gritos, o plano do sulco de espuma filmado em super 8, durante o qual o sujeito poético declara sempre ter querido imaginar a cara da mãe durante o parto, ou mesmo a sequência no Luna Parque sobre fundo sonoro de nursery rhyme.


Sinopse:

A água envolve-nos.

O tempo é uma secção limitada da existência.

O anjo é um mensageiro no tempo.

O fragmento é uma pequena porção de qualquer coisa.

A água envolve-nos.


Filme Fragments Between Time and Angles: http://www.youtube.com/watch?v=Ar6-cpF60-E






Há Tourada na Aldeia no Festival de Cinema Etnográfico | Leiria





O documentário Há Tourada na Aldeia de Pedro Sena Nunes será apresentado no dia 22 de Junho, na 1ª edição do Festival Internacional de Cinema Etnográfico – CinANTROPE.

O festival será concretizado em Leiria e Lisboa. De 19 a 23 de Junho o festival decorrerá no Mimo, no Teatro Miguel Franco e no Teatro José Lúcio da Silva em Leiria. De 28 a 29 de Junho o festival encerrará a sua programação no Cinema City em Alvalade.

Este filme integra o ambicioso projecto do realizador, intitulado Projecto Microscosmos, uma série de documentários, um em cada província de Portugal.

O filme tem data de produção de 2010, mas é resultado de um longo processo de trabalho quase antropológico de acompanhamento das práticas taurinas. Este documentário foi o responsável pela apresentação da tradição no Museu Nacional de Etnologia, sendo que finalmente podemos apresentar o que julgamos ser uma versão equilibrada da mesma.


+ Infos: http://cinantrop.blogspot.pt/

Para mais informações sobre o filme e os restantes que integram o projecto microcosmos: http://www.voarte.com/pt/cinevoarte/projectos/2932

Sugestão de visionamento: A Morte do Cinema, na plataforma Lugar do real: http://lugardoreal.com/video/a-morte-do-cinema/

Hope continua em forte destaque



A curta-metragem experimental Hope, do realizador Pedro Sena Nunes continua em grande destaque. 

No dia 3 de Maio foi apresentado no Canal Télé Bocal, em França, que segundo os dados da direcção do Festival Signes de Nuit, teve uma média de 20.000 espectadores.

Ainda no contexto da
2ª Mostra de Cinema Português Contemporâneo, após a apresentação no Recife e no Rio de Janeiro, será exibida de 16 a 28 de Julho na Caixa Cultural de São Paulo.


Para visionarem o filme poderão aceder ao seguinte link: http://vimeo.com/49916963