ÍNDIOS SAEM DA MEIA PRAIA 



José Afonso celebrizou os "índios da Meia Praia" e Pedro Sena Nunes elogiou-os. "Elogio ao meio" trouxe de novo para a mira das objectivas a comunidade de pescadores que construiu, em período revolucionário, o seu próprio o bairro. Mas as casas que fizeram história ao ser erguidas em breve serão destruídas. Assim decidiu a Câmara de Lagos. 
Os moradores mais antigos não aceitam deixar as casas que, após o 25 de Abril, ergueram graças ao esforço colectivo, ao seu dinheiro e ao apoio do Estado. Por saberem que aquele lugar e aquelas casas lhes pertencem, recusam a decisão da câmara. Quando falam em ficar, fazem-no com o mesmo sentimento de solidariedade com que, há mais de 30 anos, carregaram cimento e tijolos.
As brincadeiras do antigamente, os velhos e os novos "índios" e os barcos que se fixavam no mar estão a ser vencidos por novos costumes e novas decisões, serão agora totalmente esquecidos?
Fonte: Diário de Notícias, 18 de Setembro de 2011 (aqui)