CiM RETORNA SOBRE RODAS DE
CHALON DANS LA RUE
Companhia Integrada Multidisciplinar com Sobre Rodas em França


Depois de uma longa viagem "sobre rodas" a CiM regressa hoje de Chalon-sur-Saône, da 25ª edição do Festival Transnacional de Artistas de Rua Chalon Dans la Rue, onde figurou, de entre mais de 200 companhias apresentadas, como a única companhia portuguesa. Sobre Rodas foi apresentado ao longo de 4 dias e recebido pelo público com aplausos e comoção. Na minha tarefa atenta de operador de som, acompanhei a CiM no seu primeiro passo maturo no mercado artístico internacional. 
Ao longo dos seus 3 anos de existência Sobre Rodas já foi visto por mais de 25.000 espectadores, a adicionar à multidão que partilhou esta aventura connosco em França! Desde o nascimento do espectáculo muito mudou, e continuamos a evoluir para formas de expressão mais próximas das relações que presentemente se estabelecem entre intérpretes e o mundo ao seu redor. 
Em breve teremos o input criativo das palavras dos seis escritores que a partir de um ensaio da CiM propuseram inovadoras visões literárias! (ver post 11.07) Assim se honra a missão e inspiração multidisciplinar da CiM.

Trailer  Sobre Rodas na Casa da Música
Blog CiM  / Website CiM
HÁ TOURADA NA ALDEIA //
DOCUMENTÁRIO E PATRIMÓNIO RURAL
S. Lourenço Montaria, Viana do Castelo / 29 a 31 de Julho
Exibição: 29 de Julho sexta-feira / 22h
Entrada livre


Documentários ao ar livre
de Pedro Sena Nunes, Carlos Eduardo Viana e Franz Simon, Ernesto Veiga e Benjamin Pereira
Música / Dança / Gastronomia tradicional / Fotografia rural

Iniciativa na área do cinema e património organizada pela Associação Ao Norte e Junta de Freguesia da Montaria, pretende reflectir, através do documentário, sobre as mutações do mundo rural. As profundas transformações sofridas nas últimas décadas impactaram extraordinariamente no mundo rural, sendo visíveis na sociedade, na paisagem, na tecnologia, nos modos de vida.
Documentário e património Rural tem como objectivos promover o documentário e o filme etnográfico; contribuir para o registo de uma memória audiovisual da região e valorizar o património e os recursos endógenos.

HOPE NO FUSO //
ANUAL DE VÍDEO-ARTE INTERNACIONAL DE LISBOA

// Exibição
29 de Julho sexta-feira / 23h30 (1ª sessão às 22h)
Claustro do Museu de História Natural
// Entrega de prémios secção Competitiva Portugal

30 de Julho sábado / 22h
Jardim da Carpe Diem Arte e Pesquisa
Entrada livre!



Depois da vitória no Fantasporto, Hope é seleccionado para a secção competitiva Portugal do FUSO, sob direcção artística de Jacinto Lageira. Plataforma de divulgação da vídeo arte portuguesa e sua integração com outros autores internacionais, o FUSO posiciona-se a cada ano como festival de referência nesta área, reunindo em torno de um tema específico o que de mais interessante se tenha produzido.

“O fixo é movente” é o tema exposto por Jacinto Lageira para a edição de 2011 do FUSO. Segundo o professor de estética e crítico de arte “as imagens estão sempre no tempo, decorrem dentro do tempo, estão na consciência temporal do espectador, e contêm um tempo histórico que é necessariamente diferente para todos”. Como tal, “não existem imagens fixas; tudo é movente.”
Para além da secção competitiva o FUSO tem como linhas de programação um programa monográfico dedicado a um autor de referência nas áreas do cinema experimental e da vídeo arte, programado por curadores convidados pela direcção do festival e um programa temático, onde cada curador convidado pelo festival traça um percurso compreensivo através de diversos autores.

Participem no FUSO de 26 a 30 de Julho de 11 numa Lisboa de terraços, jardins e esplanadas!
+ INFO FUSO

Localização
// Museu de História Natural (29 julho)
Rua da Escola Politécnica, 58
Metro: Rato (linha amarela)
Autocarros: 58 e 773

// Carpe Diem Arte e Pesquisa (30 Julho)
Rua de O Século, 79, Bairro Alto
Metro: Baixa-Chiado (linhas verde e azul)
Eléctrico: 28E / Autocarro: 92
MASTERCLASS//                                                 Gesticulações entre Cinema Documental do Ficcional
16 Julho das 15h às 18h / etic_algarve
Preço: 15€
Preço comunidade etic: 7,5€



Esta masterclass procura ler o cinema sem fronteiras de géneros, uma vez que o cinema é só um. Através de uma conversa aberta com os participantes, Sena Nunes trará à etic_algarve uma longa experiência pedagógica sobre a engenharia de construção de um plano fílmico. Participem e disponibilizem-se para prosseguir esta direcção de pesquisa, ensino e prática da cultura como valor. O cinema é um acontecimento social relevante, no qual a aprendizagem é feita através dos sentidos. E pensar o cinema é reflectir crítica e criativamente sobre a vida.

INSCRIÇÕES
www.eticalgarve.com
CiM INSPIRA ESCRITORES E DANÇA COM PALAVRAS
11 a 21 de Julho / zdb


O escritor Rui Paiva, convidado pela CiM - Companhia Integrada Multidisciplinar para colaborar na escrita da última peça O Depois (segunda parte da Trilogia Tempo, iniciada em 2009 com O Aqui), está a dirigir uma residência artística na zdb em conjunto com cinco escritores de universos ficcionais distintos: Miguel Manso, António Poppe, Mattia Denisse, Margarida Vale Gato e Joana Bértholo. 
O grupo de escritores realizará ao longo de 10 dias diversos exercícios ligados a outras áreas artísticas tais como o cinema, o teatro, a dança. Neste último âmbito, participarão num ensaio da CiM, que servirá de mote criativo em relação ao qual produzirão textos. 
Esta é a primeira residência literária da galeria zdb, que tem como objectivo unir técnicas, métodos e perspectivas de escrita diversos num espaço de criação e partilha gerador de um resultado final comum. 
A proposta é a de estas explorações literárias retornem à CiM para nova interpretação. 
Esta fascinante criação terá colaboração e contributo criativo de Pedro Sena Nunes e Ana Rita Barata.