HOPE // MOVING FRAMES
GIORNATA MONDIALE DELLA DANZA 
29 Abril
Officina Giovani / Prato / Itália



HOPE, curta-metragem experimental de Pedro Sena Nunes, foi seleccionado para apresentação na Mostra de vídeo-dança Moving Frames, parte de um ambicioso programa envolvendo workshops, improvisações, espectáculos, instalações, danças populares e uma mostra fotográfica programado pela rAn Nerwork em parceria com a Officina Giovani, em Prato, Itália. 

Serão exibidos na Moving Frames apenas 9 vídeos de realizadores dos E.U.A, Portugal, Turquia, Itália, Inglaterra, e China. 

EXTENSÃO INSHADOW 2010 //
VÍDEODANÇA SP - FESTIVAL VISÕES URBANAS

Dia 29 de Abril / 19h00
Varanda / Casa das Rosas / Av. Paulista, 37

Entrada Livre




Pelo 2º ano consecutivo a VídeoDança SP – Mostra Internacional de Videodança, consolida a parceria com o InShadow – Festival Internacional de Vídeo, Performance e Tecnologias, programado pelos Directores Artísticos Pedro Sena Nunes e Ana Rita Barata. Assinalando o Dia Internacional da Dança, serão exibidos os filmes premiados da 2ªedição do InShadow, a saber: 

Derrière Elle, de Natalia Sardi, Laida Aldaz, Ishrann Silgidjian e Thomas Turine  (Melhor Filme)
Wrists, de Margaret Williams  (Melhor Intérprete Feminino: Maria Muñoz)
Admit One, de Steve Woods (Melhor Intérprete Masculino: Ashley Chan) 
Peep Show, de Robert DeLeskie
Tênue, de Nuno Neves
Hannah, de Sérgio Cruz


+ INFO sobre os filmes premiados 

No âmbito do Festival Visões Urbanas e caminhando para sua emancipação, a Mostra estabelece-se como uma plataforma de difusão, pesquisa e intercâmbio, incluindo na sua programação criações de artistas de 9 países da Europa e Américas. 
Concebido em 2004 como Mostra, o Festival InShadow consiste num momento privilegiado de descoberta de tendências contemporâneas no âmbito do vídeo-dança e da performance de ampla relação com a tecnologia. Pela realização de extensões, InShadow desafia inquietações, discursos e fazeres diversos, tornando “visível” o “invisível”. 

A todos os que por sorte se encontrem por perto, fica o convite de participação!


Anuncio também que a 3ª edição do InShadow, cuja convocatória terminava hoje, extendeu o prazo de inscrição de obras até dia 16 de Abril! 
São aceites vídeos nos géneros vídeo-dança, vídeo-performance, vídeo-experimental, vídeo-arte e documentário de criação, bem como de performances e instalações que reflictam a relação do corpo com as tecnologias. 


+ INFO website InShadow Festival
MASTERCLASS DOCUMENTÁRIO +
APRESENTAÇÃO ELOGIO AO 1/2 // 
ALGARVE FILM COMISSION
23 Abril / 15h00 às 19h00 / Tavira - Hotel da Porta Nova
Participação gratuita mediante inscrição!


A iniciativa insere-se no âmbito do projecto Documentar, promovido pela Film Comission com apoio do Proder, que prevê um conjunto de actividades na zona do Algarve Central e Terras do Baixo Guadiana. 

O Documentário será abordado como género distinto na aproximação ao real e espontâneo, registando aspectos relevantes da existência humana através da observação. Para além da dimensão de registo há também a da criação, possível pela interpretação da realidade. 

Como ilustração desta prática dar-se-á a exibição do documentário de Pedro Sena Nunes Elogio ao 1/2, quinto dos 6 documentário completos do projecto Microcosmos, projecto de uma vida que tem em vista retratar o pequeno cosmos da paisagem humana das diversas províncias portuguesas. 

INSCRIÇÃO GRATUITA AQUI


ELOGIO AO 1/2 . ALGARVE . 2006 . 70'

O bairro 25 de Abril da Meia-Praia fica entre o mar e a linha do comboio. 
Começou por ser um conjunto de palhotas construídas, improvisadamente, no “meio da praia”, pelos “índios” que fugiram de Monte Gordo para Lagos, com objectivo de começarem outra vida. 
Após o 25 Abril, e através do plano arquitectónico Serviço de Apoio Ambulatório Local (S.A.A.L.), as palhotas transformaram-se em casas - construídas pelos próprios índios. Passados trinta anos, continuam-se a fazer muitas promessas. Que futuro se espera para o bairro 25 de Abril da Meia-Praia?
TRAILER
DEBATE 'A EDUCAÇÃO DO CINEMA DOCUMENTÁRIO'
FESTA DO CINEMA ITALIANO
18 Abril / 17h00 / Cinema Medeia Nimas 



Pedro Sena Nunes, em representação da APORDOC - Associação pelo Documentário, Catarina Mourão, pela ESTA - Escola Superior de Tecnologias de Abrantes e Heidi Gronauer, directora da ZeLIG - School for Documentary, Television and New Media juntam-se amanhã para um animado debate em torno da temática do ensino do Documentário, marcando esta 4ª edição da Festa do Cinema Italiano com uma reflexão que em todos deixará uma centelha da busca eterna pelo 'olhar o real'. 
Juntem-se a nós!


HÁ TOURADA NA ALDEIA // O SABOR DO CINEMA
FUNDAÇÃO SERRALVES
17 de Abril / 16h00 / Auditório 
Entrada Livre / m12
Duração: 75'




Domingo dia 17 de Abril em Serralves haverá ervas e cabras e touros e porcos e currais e montes e matas e casas e até o bicho homem...Esta será uma sessão dedicada à relação do homem rural com o touro no contexto Ibérico. O convívio com os animais tem inspirado, ao longo dos séculos, reflexões artísticas, filosóficas, metafísicas, científicas...O homem inveja a liberdade do bicho mas teme a sua força e a sua cega obediência ao instinto. 

Nesta sessão será apresentado em primeiro lugar o filme O Guardador de Rebanhos, de Edgar Feldman, 1999 (36') e Há Tourada na Aldeia, de Pedro Sena Nunes, 2010. 
+ INFO SERRALVES

Sobre o filme:
A Capeia Arraina remonta a “outros tempos”, de tal modo ancestrais que se torna num pilar estrutural da cultura da Beira Alta. Cultura que, no confronto do homem com o animal, atribui ao último uma dimensão mística e uma forte carga simbólica, colocando lado a lado a natureza animal e a eterna resiliência humana numa prova de forças. 
PEDRO SENA NUNES // CINEMATECA
CICLO CINEMA PORTUGUÊS
PRIMEIRAS OBRAS, PRIMEIRAS VEZES

Dia 15 de Abril // 21h30



Numa sessão dedicada às primeiras obras do realizador Pedro Sena Nunes, serão apresentadas três curtas. A sessão conta com a presença do realizador, havendo espaço para debate no final das apresentações.

NUNCA MAIS TE LIVRAS DE MIM . FICÇÃO . 1992 . 15'



Filme de final de curso da Escola Superior de Teatro e Cinema, 'Nunca Mais te Livras de Mim' aborda o tema do VIH num triângulo amoroso, protagonizado por Miguel Seabra, Rita Loureiro e Maria D’Aires.


Maria do Carmo descobre que é seropositiva. Num impulso, dirige-se a casa de João, seu antigo companheiro.Três vidas, duas relações.Duas mulheres e um homem.

ELÉCTRICOS . FICÇÃO . 1994 . 18'


Filme realizado através de uma parceria da ESTC com a Capital Cultural Lisboa '94 e o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, com interpretação de João Reis, Rita Loureiro e Fernanda Lapa, Miguel Seabra, José Eduardo e João Reis conta a história de um homem que decide tornar-se condutor de eléctricos, pondo em risco a sua vida pessoal. Este filme integra uma trilogia dedicada aos transportes públicos de Lisboa, que incui também o filme 'Cacilheiros' (2002) e que ficará completa com um filme dedicado aos Táxis.

Pedro abandona os estudos de direito e decide-sepela carreira de guarda-freio, pondo em risco assuas relações amorosa e familiar.

MARGENS . DOCUMENTÁRIO . 1995 . 28'


O muito premiado 'Margens' foi filmado em Trás-os-Montes no âmbito de 1º curso Europeu de Realização em Documentário 'Visions 94/95'. Este filme, integrado num conjunto de 13 documentários intitulado Microcosmos, que pretendem retratar as províncias portuguesas, trata uma situação complexa de isolamento geo-humano na província portuguesa de Trás-os-Montes, vinte e dois aldeões e uma ponte desejada.


Uma ponte ferroviária comprada, em segunda mão, aos Caminhos de Ferro Portugueses - CP, por apenas 22 aldeões, com a ajuda do Programa Europeu LEADER e da Câmara Municipal de Mirandela, salvará a velha aldeia de Chelas de uma vida isolada entre dois rios? Um sonho adiado. Formas de viver tão idênticas e diferentes, de pessoas que sonham como morrem. Sozinhas.

PRÉMIOS

ELÉCTRICOS
Prémio do Público 23º Festival Internacional de Curtas Metragens do Algarve (1995)
Prémio Melhor Ficção Festival Internacional de Kelibia. Tunísia (1995)
MARGENS
Melhor Filme Documentário e Melhor Documentário Português, VI Encontros Internacionais de Cinema Documental da Malaposta (1995)
Prémio Melhor Documentário Internacional 25º Festival Internacional de Documentário de Potsdam. Alemanha (1996)
Prémio Melhor Filme Documental - Júri Internacional 24º Festival Internacional de Curtas Metragens do Algarve (1996)
Prémio Melhor Jovem Realizador e Prémio Melhor Filme Nacional, 4º Festival Internacional de Curtas Metragens de Vila do Conde (1996)
Prémio Melhor Filme Português, VIII Bienal de Jovens Criadores da Europa e do Mediterrâneo (1996)
Prémio Representação Portuguesa, Pépinières European Program. Turim. Itália (1997)
Menção Especial do Júri, I Semana Internacional de Documentário de Santiago (1999)
1º Prémio Nacional Novos Criadores, Concurso Tempo de Afirmação Novos Criadores (2000)
MAIS INFO CINEMATECA


Associação Vo'Arte
vo.arte(at)netcabo.pt
tel.:213932410 begin_of_the_skype_highlighting            213932410      end_of_the_skype_highlighting
A Vo'Arte tem convites para oferecer, válidos para 2 pessoas.
Confirmar presença para contactos acima.


HÁ TOURADA NA ALDEIA // PANORAMA
5ª MOSTRA DO DOCUMENTÁRIO PORTUGUÊS
Cinema São Jorge, Lisboa
7 Abril / 17h00


Uma vez mais em lugar de destaque no panorama do cinema português, Há Tourada na Aldeia será apresentado no Panorama - 5ª Mostra do Documentário Português. 
Panorama apresenta-se como 'uma Mostra não competitiva, a construção de um retrato, de uma vista larga e desafogada sobre a paisagem documental portuguesa, e a apresentação do conjunto de filmes que ao longo de um ano de produção permitem perceber essa paisagem.'
Há Tourada na Aldeia, documentário de Pedro Sena Nunes parte do projecto Microcosmos - série de 13 documentários sobre diversas províncias do país dos quais 6 estão completos - centra-se na região da Beira Alta, acompanhando as festas  que despoletam em 7 aldeias fronteiriças para a Capeia Arraina, candidata a Património Imaterial Português. Esta Tourada tem como particularidade não culminar na morte do animal, mas antes consistir numa homenagem à força do touro, contra o qual os homens se unem numa dança que tem como instrumento o forcão (objecto rudimentar de madeira, de forma triangular, construído a cada ano por todas as aldeias) e como objectivo fundamental a demonstração de bravura. 
Profundamente enraízada na cultura destas aldeias, a prática da Capeia Arraina consiste num dos pilares estrutuais da sua vivência comunitária. Há Tourada na Aldeia retrata o que este debate entre força humana e animal comporta em torno de si: o reavivar de tradições nunca esquecidas e a união de um povo. 
Com 1ª edição em 2006, a programação do Panorama é da responsabilidade da APORDOC.
Contribuindo para o 'encontro entre quem faz e quem vê', Panorama assegura a presença do realizador Pedro Sena Nunes.
Ficar para o debate final consiste  numa oportunidade de conhecimento das intenções e visão cinematográfica que subjazem ao filme. 

Ainda temos convites para oferecer! (válido para 1 pessoa)
Marque a sua presença confirmando nome para:
vo.arte[at]netcabo[dot]pt ou 
(+351) 21 393 24 10